Skip navigation

Pensa-se que a vida acumula experiência, que a vida molda a vida, que uma alma se ilumina.

Pensa-se que a experiência te transforma em um ser preparado, cheio de forças e certezas.

Como se mede a vida ? Como se mede a Alma ?

Eu te conheci e na contra mão se foi minha experiência, tudo aquilo que aprendi, tudo aquilo que busquei, tudo aquilo que sonhei.

A certeza do amanhã é como a vida de uma borboleta se preparando dias a fio para o derradeiro suspiro de leveza no ar.

O medo que sentes é a força do rompimento, o rompimento da experiência que agora te faz agir como uma criança, um adolescente.

Planejar o futuro pode ser saudável, mas querer prevê-lo é leviano e insustentável.

Nesses caminhos tortuosos encontramos lindas flores, algumas com espinhos e outras que se fazem presente até mesmo com a ausência da luz,
são verdadeiras damas que nos despertam um sentimento de prazer e gratidão, que nos reduz a um suspiro de paixão.

Sua graça vai além dessa vida, me questiona sobre o amanhã, sobre religião e reencarnação.

Hoje eu te darei uma resposta, mas amanhã pode ser que não.

Isso não quer dizer que me irritei ou cansei, apenas significa que não sei mais o que pensar, não sei mais o que dizer,
pois minhas certezas se foram no dia em que meu coração te escolheu, junto com a poeira, todo seu legado, como num passe de mágicas, desapareceu.

texto: Bruno Pavão

Anúncios

One Comment

  1. Lindo demais.
    Sensível e tocante.
    Fala no coração.
    Parabéns!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: