Skip navigation

Monthly Archives: julho 2007

sobe devagar

foto e texto: Bruno Pavão

Essa noite me parece um pouco estranha, uns barulhos, um frio paralisante.
Mudou o rítmo, não sei o que está acontecendo, parece um som progressivo, me leva a fechar os olhos, a refletir.

Agora me aguça e quero sair dessa cadeira, que mais parece uma extensão do meu corpo. Fiquei um pouco cansado dela, embora tenha escolhido com muita paciência e critério, tem vezes que me incomoda.

Não consigo entender como algo que sonhamos, realizamos, por diversas vezes apodrecem em nosso coração.
Como uma espécie de sentimento repugnante, um efeito amnético toma conta e torna escuro o tom dessa fase.
Apodrecer é escuro, vou abrir os olhos e não ver mais nada, quero enxergar a cadeira na vitrine de novo.

Anúncios